segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Angústia Crônica

E eu posso respirar profundamente 432 vezes por dia que esse ar que me falta, não volta. As cartelas de Frontal não foram suficientes para dispistar essa ansiedade que me persegue, e então preferi conservar a sanidade física, já que a emocional tinha ído por água abaixo. É como se o fôlego brincasse de esconder com meus pulmões. O coração acelerado, a boca seca, alta pulsação. Será que isso tem um diagnóstico exato? Será que a angústia é realmente uma doença? E sabe, então eu prefiro dormir. É isso, eu deito e espero o sono chegar. Na maioria das vezes, ele vem, enquanto eu tenho mil e uma idéias mirabolantes de como tentar mudar o mundo. Pelo menos, o meu.

Eu ouvi de uma colega nesse final de semana que "eles têm que usar terno e gravata". Olha, não precisa usar terno, nem gravata. Sério mesmo. Eu o acharia o cara mais lindo e sincero do mundo mesmo numa manhã de domingo usando pijama de bolinhas e pantufas de elefante. Juro, ele não precisa nem pentear o cabelo e pode usar a cueca por cima das calças se quiser, eu não ligo.

E o destino é engraçado. Todos sempre põe a culpa nele e é mais fácil acreditar que "não era mesmo pra ter acontecido" ou que "o destino sabe o que faz". Mas quem disse que é ele quem tem que decidir isso? Quem esse destino acha que é pra entrar assim na minha vida e decidir que rumo ela deve tomar? Onde tá escrito que EU não posso tomar minhas próprias decisões e descobrir o que realmente é melhor pra mim? Só porque as chances de que tudo dê certo estão a quase 2 mil quilômetros de distância e que as conversas por telefone estão aos poucos se resumindo a "quais as novidades?" e que essas novidades nunca são ditas ou nunca mudam?

Mais engraçado ainda é como ele coloca possibilidades no meu caminho. E possibilidades loiras de quase dois metros de altura.

Tá, isso é só a ponta do iceberg, ou talvez seja o motivo da colisão. Eu não culpo todo mundo por me achar uma boba iludida com um futuro que provavelmente não vai existir. Mas eu tô cansada de ficar sentada e esperar que as coisas tomem o rumo certo sendo que eu mesma posso levantar e fazer minhas próprias escolhas. Ok, é bem mais fácil acreditar que muita água vai ter que rolar e que eu vá quebrar a cara. Mas quem disse que eu quero o caminho mais fácil?

"Eu lembro de você até quando faço coisas que jamais fizemos. Lembro de tudo que a gente nem viveu. Mas acontece que você é bom, mesmo sendo mau. E consegue me dizer o que eu quero ouvir até mesmo quando fica calado, quando some e me mantém refém de uma espera quase infinita por um chamado teu." (Junção de duas frases indicadas por alguém que eu gostaria MESMO de lembrar o nome. Elas e algumas outras se tornaram uma espécie de "mantra" pra mim. Se alguém reconhecer e souber de quem é a autoria, me avise.)

.

21 comentários:

Giselle disse...

Pri,
asorei sua casinha nova ...
Ficou show ...
Agora qto ao seu texto minha linda, TUDO QUE TIVER QUE SER SERÁ, creia ...
Um bj grande e se cuida

Cassius Vallim... disse...

O caminho mais fácil não é o mais interessante... bom, geralmente não rs... e é isso mesmo, levantar e tentar mudar... porque esperar acontecer é muito tedioso!!!

Uma ótima semana...

Jana disse...

E quem disse que vc não tem o poder de decidir? Antes do destino, existe algo chamado livre arbitrio...

beijos

Tathiana disse...

Acho que é melhor tentar fazer o próprio caminho a ficar se lamentando pelo que não aconteceu. Mesmo qd não dá certo, é melhor saber que a gente tentou!
Bjs.
PS: é menino e vai se chamar Gabriel.

Jade disse...

eu naum acredito muito nessa coisa de destino naum.

Mas oh... eu tbm nao acredito que a gente consiga tomar decisões acertadas passionalmente falando...


Acho que eu prefiro deixar "a agua rolar"...

Mulherzinha Sim! disse...

Linda, esse post me lembrou uma frase que li em outro blog (acho que no mulher em fuga, mas não tenho certeza) assim: nossa vida não é determinada pela nossa sorte e sim por nossas escolhas. Portanto, você tá mais que certa em correr atrás do que quer.

E mundando de assunto, você também sempre arrasando no banner do blog. Parabéns!!!

Beijos

Cassius Vallim... disse...

Caraca, eu assisti Pearl Harbor no sábado!!! E o filme que citei: "Ensaio sobre a Cegueira" é muito, mas muito parecido com "Eu sou a Lenda"... Tá decifrando os sonhos hein? rs...

Bejos...

Thiago Augusto" disse...

penso como vocÊ. o responsável por meu destino sou eu! :S

Mariana Valente disse...

primeiramente ameeeeei o banner!!!
segundo, tava com saudades de vc!!!
terceiro... realmente que nós fazemos nossa propria sorte, corremos atras do que queremos... podemos não conseguir ou chegar bem pertinho, mas pelo simples fato de nao ficar sentada esperando as coisas acontecerem já é uma coisa ennnnnnnnnorme de boa...

obrigada pela força no meu impasse! vou ter q dar a cara à tapa e convidar eu mesma o mocinho pra sair... ai ai ai

beijos lindaaaaaaaaa

Lilith disse...

Dizem que tudo é possível qdo vc deseja de todo o coração...

Eu sou a favor de persistir, até que a ultima gota de possibilidade se esgote, independente do desgaste que isso va me acarretar...desistir jamais!

Boa sorte pra ti

Bj imenso

Vini disse...

Desculpa a invasão...mas adorei seu blog e seu texto.
E realmente, "Quem esse destino acha que é pra entrar assim na minha vida e decidir que rumo ela deve tomar?". As pessoas se prendem demais no destino...acham que ele é um DEUS supremo e que não devemos reclamar dele e sim aceitar e ficarmos quetos, mas se somos donos das nossas vidas e nossos caminhos, porque não podemos desenhar o nosso destino?
Tenha uma ótima quarta...e parabéns pelo blog...bjão!!

Caroline disse...

É, é bem confuso... eu adoro pensar coisas desse tipo "se não foi não era pra ser", "culpa do destino" etc etc. E, por mais que pareça uma busca por desculpas, é reconfortante... achar alguém pra botar a culpa das nossas frustrações amorosas.....

Não sei o pensar... essas dúvidas sentimentais acabam coma minha beleza. E eu só queria que tudo fosse um pouquinho mais fácil.

Beijos!

Caroline disse...

É, é bem confuso... eu adoro pensar coisas desse tipo "se não foi não era pra ser", "culpa do destino" etc etc. E, por mais que pareça uma busca por desculpas, é reconfortante... achar alguém pra botar a culpa das nossas frustrações amorosas.....

Não sei o pensar... essas dúvidas sentimentais acabam coma minha beleza. E eu só queria que tudo fosse um pouquinho mais fácil.

Beijos!

Iúna disse...

eu sou adepta da corrente que se arrepende do que deixa de fazer, pq fazer e quebrar a cara, é melhor que ficar na inércia.
uma mulher tem que fazer, o que uma mulher tem que fazer (do mundo de Bob), aquele desenho doido)

Mary West disse...

Sou uma pessoa extremamente dramatica,angustiada e ansiosa. Má felizmente, sei quando naum dá mais p/ remexer no que já esta feito.

Pedro disse...

Fácil demais também não tem graça.

Thiago disse...

vá em frente, corra os riscos, arrisque-se Pri, esperar cansa! 3

Um beijãozão!

Bárbara Fiz disse...

Adorei o novo layout!
parabéns....
agora essa saudade de coisas q vc nunca fez com uma certa pessoa , seii bem o q é isso. doi de mais viu ?

Beijos

João da Silva disse...

Lindo o texto. Às vezes a arte surge da dor, mas saber expressá-la é apanágio das grandes almas.
Beijos carinhosos do João

Dani Fontana disse...

Lindo o no look!! ;)

Ai ai ... isso cheira amor!

Senti tanto isso já, tinha dias que de manhã eu acordava e parecia que tinha duas mãos na minha garganta e as vezes chegava até doer! E todas as x que senti isso era amor e se não era, com certeza era uma paixão frenética!

Tem meme pra vc lá!

Bjks

Dani Fontana disse...

* no = novo! :S